Historicamente a enfermagem sempre buscou um controle da qualidade da assistência, que é representado pela preocupação da equipe de enfermagem em seguir a risca os procedimentos executados, acreditando-se com isso, que seriam assegurados os resultados desejados.

Com o advento da utilização de um conjunto organizado das atividades de enfermagem denominado “Processo de Enfermagem”, as enfermeiras procuram desenvolver, concomitantemente, um sistema formal que servisse de base para a avaliação da qualidade dessas ações (ADAMI, 2000).

Devemos salientar, que a qualidade na assistência de enfermagem se concretiza quando o profissional exerce suas ações com conhecimento, habilidade, humanidade e competência para atender as necessidades de saúde e expectativas do ser humano. E grande parte de tudo isso depende da própria instituição de saúde.

Para isso acontecer no processo de acreditação hospitalar, deve-se envolver todo o quadro de profissionais que atuam dentro do hospital e principalmente o corpo de enfermagem, para ajudar a desenvolver instrumentos de avaliação para a melhoria contínua da qualidade do atendimento aos pacientes e do desempenho organizacional.

Devemos ter em vista, que são estes profissionais que lidam diretamente com os clientes todos os dias, e que com seu zelo são responsáveis pela melhora dos pacientes. Já que é através do atendimento destes profissionais que o paciente irá se sentir bem cuidado ou não, e isso faz com que sua recuperação seja mais breve ou demorada, que a assistência de enfermagem precisa ser melhorada com a implantação da acreditação.

Com a implantação da acreditação, todos os processos que são elaborados pelo quadro de enfermagem, acabam sendo padronizados e isso auxilia os profissionais, já que adquirem um padrão de qualidade a ser seguido, além de serem avaliados o tempo todo, assim como os demais profissionais que trabalham dentro do hospital. E não acaba por ai, para manter este selo de qualidade, o hospital deverá manter ou melhorar a qualidade, que tinha quando recebeu esta certificação da primeira vez.

A educação continuada, que é exigida com a implantação de um selo de acreditação, faz com que as melhorias da assistência de enfermagem sejam sentidas pelos clientes, pois, é principalmente através destes profissionais que os pacientes conseguem perceber as mudanças que são feitas no que diz respeito à qualidade do atendimento que lhes é prestado.

Tudo isso é importante para que o processo contínuo de melhorias diminua os erros e faça com que os pacientes tenham uma qualidade no atendimento além daquilo que eles esperavam.

Dentre as principais melhorias que ocorrem no quadro de enfermagem com a acreditação hospitalar, podemos mencionar:

  1. Segurança para os pacientes e profissionais;
  2. Qualidade da assistência;
  3. Construção de trabalho em equipe;
  4. Útil instrumento de gerenciamento;
  5. Critérios e objetivos concretos adaptados à realidade brasileira;
  6. O caminho para a melhoria contínua.

Como estes profissionais são responsáveis, por no mínimo, 60% do atendimento que é prestado ao cliente dentro de um hospital, são eles quem melhor podem avaliar esse atendimento e consequentemente, saber onde podem melhorar para poder oferecer o seu melhor para aquele ser humano que está sob seus cuidados.

Cabe a nós gestores auxiliarmos estes profissionais a desenvolverem este senso crítico, para que eles saibam quando estão certos e quando cometeram alguma falha, e que possam evoluir constantemente, como profissionais e como seres humanos.

Administrador Hospitalar pelo Centro Universitário São Camilo. Ampla experiência em rotina administrativa hospitalar, negociação de valores de materiais de alto custo e atendimento ao cliente. Busca se aprimorar com conhecimentos para a gestão e motivação de pessoas no ambiente hospitalar. Experiência em relacionamento com clientes, busca de novas parcerias e negócios.

3 Thoughts to “Melhorias da Assistência de Enfermagem com a Acreditação Hospitalar.”

  1. Olá Edson.
    Gostei do artigo publicado. Gostaria de trazer uma reflexão, na condição de enfermeira avaliadora ONA, Deixo aqui uma reflexão : Todos estão preparados para serem avaliados? Na rotina institucional para evidenciar as ações realizadas , as pessoas sabem as conceituações de Erro, quase-erro,near miss, não conformidade, oportunidade de melhoría entre outros? Quando notificar um evento? O que significa risco clinico e não clinico? Existe educação permanente para todos, sentirem-se seguros na busca da qualidade assistencial ?

  2. Adriana

    O sonho da minha vida é trabalhar com Acreditação Hospitalar. Acho importante, fundamental para aumentar a qualidade do trabalho.

  3. Excelente artigo. Parabéns

Leave a Comment