Blog

O que fazer para Gerenciar os Conflitos nas Organizações?

Os conflitos são importantes para o desenvolvimento e crescimento de qualquer organização, a partir dos diferentes pontos de vista novas impressões e ideias surgem favorecendo na construção de uma cultura organizacional comunitária.

Os conflitos, no entanto precisam ser administrados da melhor maneira. Ignorá-los ou escondê-los e resolvê-los por meio de uma conduta autoritária não são formas efetivas de gerenciá-los.

Absenteísmo, falta de envolvimento das pessoas com o trabalho, depressão e Burnout podem ser indicadores de ausência de programas internos de gerenciamento de conflitos.

Dependendo do comportamento das chefias os conflitos podem ser estimulados por meio de uma comunicação indiscreta e parcial do tipo “O fulano me disse isso, o que me diz a respeito?” Infelizmente isso representa além da falta de postura profissional, parcialidade, baixa capacidade de ouvir, adoção de ideias preconcebidas e constrangimento para o abordado.

Dentre algumas causas dos conflitos interpessoais no ambiente de trabalho estão: sentimento de frustração, incapacidade de atingir metas exigidas pelo ambiente, diferenças de personalidade, problemas de comunicação e falta de clareza dos papéis de cada membro da equipe.

Dentre alguns passos indicados para as organizações lidarem com os conflitos envolvem primeiro determinar onde está o conflito (grupo, pessoa, situações, contexto); Criar uma atmosfera afetiva no convívio ocupacional; Analisar as causas e propor o melhor caminho por meio de um plano de ação (prazo, previsão de resultados esperados, objetivos).

As principais táticas para o manejo dos conflitos pelas lideranças são evitar criticar ou tentar dirigir a conversa, saber ouvir o outro, abertura para entender seu posicionamento do outro, comunicação assertiva (diálogo) e mostrar respeito pela outro sempre!

Uma narrativa que recomendo para ajudar as equipe a lidarem com os conflitos de maneira satisfatória é a História das Três Peneiras de Sócrates, se em nosso ambiente de trabalho ela for praticada é um sinal que estamos no caminho certo.

Psicóloga Clínica. Mestre em Psicologia do Desenvolvimento na Faculdade de Ciências da Unesp de Bauru-SP. Psicóloga Junguiana pelo Instituto de Psicologia Junguiana de Bauru. Especialista em Psicologia Clínica pelo Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais HRAC-USP. Atua principalmente em: Psicologia Perinatal, Qualidade de Vida e Saúde Ocupacional. Recente colaboração em capítulo do livro "Desvendando mitos da terapeuta familiar". Foi Supervisora na Saúde do Trabalhador do Hospital Estadual Bauru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *