Blog

Para enfrentar a Crise: Crie!

Você já deve ter ouvido a célebre frase “Enquanto uns choram eu vendo lenços” de Nizan Guanaes. Realidade pura e simples!

Enquanto uns lamentam a crise e buscam desculpas para continuarem nela, outros buscam alternativas, ideias, para se manterem fora ou o mais longe possível dela.

Verdade seja dita, quando se fale em crise, todo mundo fica simplesmente apavorado.

Historicamente todas as grandes conquistas econômicas se deram depois de crises grotescas e isso acontece simplesmente porque uma ou várias pessoas decidiram fazer algo para mudar, reinventaram formas de trabalho, atitudes e formas de pensar para responder à situação vigente.

O Brasil vive hoje uma grande crise? Sim, sem dúvida! Mas quantas crises nossa geração já vivenciou? Temos dezenas gravadas nas nossas lembrança, mas a que mais marcou, particularmente para mim, foi o plano Collor que congelou toda a economia e o meu dinheiro também. Mas encontramos uma saída.

Outras crises vieram, outros planos surgiram. Alguns deram certo, outros não, mas a verdade é que durante décadas, todos nós vivemos na corda bamba, com inflações altíssimas, com o poder econômico reduzido, mas mesmo assim, tínhamos ideias, atitudes que faziam a diferença.

E agora? Será que perdemos a nossa capacidade de criar? De reinventar? Será que anos de estabilidade econômica fizeram nossos cérebros congelarem? Acreditamos que não.

Está na hora de pararmos de chorar e começar a vender lenços, ou seja, buscar alternativas onde ninguém as vê. É a grande oportunidade para nos tornarmos uma sociedade sustentável a médio e longo prazo, não somente enquanto a crise durar.

As pessoas só pensam na economia em tempos de crise, e essa é a razão pela qual a maioria se desespera, pois não possuem qualquer planejamento, e se planejam, não possuem um plano B para quando as coisas não vão conforme o planejado, não conseguindo reagir a tempo. Em consequência disso, perdem dinheiro e até hoje nunca vimos ninguém feliz em perder dinheiro.

Na nossa profissão, só podemos encontrar uma forma de fazer as coisas: Fazer bem feito e fazer bem feito da primeira vez, pois podemos não ter uma segunda oportunidade com nossos clientes. Se não fizermos tudo certo na primeira vez, eles podem desistir de adquirir nossos produtos, ou serviços, e nunca mais voltarem.

Então eu tenho que acertar de primeira e para isso eu treino todos os dias, treino minha mente para captar cada desejo oculto do meu cliente. E com toda e qualquer profissão não é diferente. Temos que treinar nossas mentes para que ela nos indique as oportunidades que estão à nossa volta.

Não podemos entrar no comodismo, no conformismo de que está ruim para todo o mundo. Se assim o fizermos, será o mesmo que cruzar os nossos braços e esperar a morte chegar. Até na morte alguém vai lucrar, uns vão vender o caixão, outros as flores e outros o lenço, se alguém chorar evidentemente.

A lógica é muito simples: Objetivo, Disciplina, Planejamento e Visão.

Objetivo: Tenha um objetivo definido, detalhado. Onde eu estou e onde eu quero chegar.

Planejamento: Planeje sua vida, seu crescimento pessoal e profissional, crie um plano A, um Plano B, um plano C, crie um plano para cada cenário e estabeleça metas para si, para sua família, para seus colaboradores. As pessoas precisam saber o que se espera delas. Para um planejamento eficaz, você precisa ter um objetivo definido a médio e longo prazo.

O planejamento é essencial para obter sucesso em qualquer área. Uma vez, Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, fez uma pequena afirmação que, apesar do tamanho, carrega um profundo significado: “O planejamento não diz respeito às decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões presentes.” Não há como discorda. O que fazemos hoje traz consequências, desejadas ou indesejadas para o amanhã. Quando planejamos, alinhamos nossas ações presentes com as metas que queremos alcançar no futuro.

Disciplina: Se você sabe aonde quer chegar, possui um planejamento, você já sabe o que precisa ser feito. Então, crie meios de fazê-lo. Tenha uma agenda, crie prioridades, regras e as siga. Se algo der errado no meio do caminho crie uma nova estratégia ou use uma nova estratégia planejada para isso. Mas faça o que de fato é necessário para alcançar seu objetivo.

Visão: Se você não possui um objetivo, não tem como ter visão. A visão é exatamente aonde você quer chegar e como você se sentirá chegando lá. É como imaginamos nossa vida, nosso trabalho, nossa organização. A visão de futuro amplia as chances de se identificar oportunidades de negócio diferenciadas para o alcance dos seus objetivos.

Para auxiliar na criação desta visão de futuro existe no mercado uma ferramenta que auxilia e muito que se chama SMART desenvolvida por Peter Drucker para ajudar no planejamento, chamada de método SMART – um acrônimo das palavras em inglês Specific (específico), Measurable (mensurável), Attainble (alcançável), Realistics (realistas), Relevant (relevantes) e Time Bound (tempo).

Em suma esta ferramenta irá lhe auxiliar no desenho de seu objetivo, no seu planejamento, em sua disciplina e ainda ter a sua visão de futuro. Então mãos à obra para criar uma nova realidade em meio ao caos. Mas atenção, se você deseja um futuro brilhante, não poderá se utilizar deste método apenas em momentos de crise, pois ele é exatamente para que você não precise viver uma crise, mas sim, para criar constantemente e avançar.

 

Coach e Palestrante, com mais de 10 anos de experiência em treinamento e desenvolvimento de pessoas e equipes. Formada em Gestão de Recursos Humanos, Professional Coach Certification pela SLAC, Professional DiSC Certification SLAC, Pós graduada em Consultoria Empresarial. Atua como palestrante motivacional e coach. Possui diversos artigos publicados em canais de renome como, Revista Femine, OPBNEWS, Administradores.com, Portal da Educação, jornal A Folha Regional e O menor Aprendiz. Como palestrante atua na área motivacional, inspirando e motivando seu público para a ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *