Se o seu objetivo é fazer sua marca se destacar e brilhar nas redes sociais, planeje com cuidado, monitore o que falam sobre sua marca (assim você terá um termômetro sobre como já é percebido pelas pessoas), e mãos à obra!

Como qualquer ação em comunicação e marketing, seja para um relacionamento entre marcas e consumidores (B2C), seja entre empresas (B2B), a palavra de ordem é planejamento. E planejar inclui conhecer bem seu público, os canais definidos para essa comunicação e, principalmente, os objetivos de cada marca.

O primeiro passo de um bom planejamento para uma marca figurar de forma relevante e estratégica é:

Conheça a Internet

No Brasil, quase 60% da população está conectada à internet. A 11ª edição da pesquisa TIC Domicílios 2015, que mede a posse, o uso, o acesso e os hábitos da população brasileira em relação às tecnologias de informação e de comunicação, mostra que 58% da população brasileira usam a internet – o que representa 102 milhões de internautas. Os fatores que contribuíram para essa marca são o aumento exponencial no uso de celulares para conexão com a rede e a multiplicação de notebooks e tablets.

Um levantamento produzido pela ComScore aponta o Brasil como quinto no ranking dos países com maior número de internautas. Índia e China lideram o ranking.

Conheça seu público

Mais da metade da população brasileira tem acesso à Internet. Mas quem são essas pessoas? Quais seus hábitos de consumo? Quais seus comportamentos online? O que pensam, como se comportam. Ter essas respostas vai lhe ajudar na elaboração de um plano de marketing digital mais certeiro e estratégico.

Você sabia que o Brasil representa 40% dos 169 milhões de internautas da América Latina? Praticamente dois terços desses brasileiros (65%) têm menos de 35 anos, sendo 51% homens e 49% mulheres. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são os estados com a maior quantidade de internautas. Brasileiros passam, em média, 29,7 horas por mês na internet. Isso quer dizer sete horas a mais que a média mensal mundial de 22,7 horas, e quase oito a mais que a média da América Latina, de 21,9 horas.

Dados da InSites Consulting, “Global Healthy Study 2010, mostram que quase 100% dos brasileiros buscam por informações de saúde na web. Os assuntos mais buscados por brasileiros são informações sobre medicamentos (68%), hospitais (45%) e depoimentos ou histórias de pacientes (41%).

Veja quanta informação importante para você planejar suas ações online…

Decida quais canais (redes sociais) são relevantes ao seu negócio

Já sabemos que no Brasil quase 100% de quem está conectado à Internet possui perfil nas principais redes sociais. Mas isso por si só não é motivo para sua marca estar presente em todas. Se você é de um segmento incapaz de gerar conteúdo em imagem, será que deveria estar em uma rede como o Instagram? É importante ter adequação de mensagem e meio. Mas, minha dica é: não se limite às redes mais populares. Há inúmeros canais de nicho que podem trabalhar de uma forma incrível para o seu negócio.

Produza conteúdo. Seja relevante!

Em 1996, Bill Gates escreveu um artigo que se tornou muito conhecido com o título “Content is King” (Conteúdo é Rei). Para Gates, “o conteúdo é onde eu espero que grande parte do dinheiro de verdade seja gerado na Internet, assim como foi na radiodifusão”. E ele estava coberto de razão. Você quer despertar o interesse das pessoas por sua marca? Quer que ela seja amada nas redes sociais? Que seus conceitos e idéias sejam freneticamente compartilhados na Internet? Então domine as técnicas de produção de conteúdo multiplataforma. Torna-se relevante às pessoas.

Entenda o que elas querem e quando elas querem. Aqui estamos falando mais que conteúdo, falamos de contexto. Nas mídias sociais, de acordo com o sócio e diretor da New Vegas, Ian Black, “o conteúdo é rei, mas o contexto é Deus”. “A piada só vai funcionar se ela for contada na hora certa. O conteúdo só vai ser bom se ele tiver contexto”.

Não seja somente um técnico

Este item é particularmente mais difícil para médicos e profissionais da saúde. Mas se já falamos sobre a importância do conteúdo e a pertinência do momento mais adequado, a linguagem é essencial para se fazer entender. E não há dúvidas de que podemos e devemos produzir conteúdos de saúde na web. Por isso, não tenha medo de se expor. De forma ética com bom senso, é possível falar da vida pessoal, dos seus hábitos e costumes.

Isso aproxima as pessoas e torna seu perfil mais “humano”.

Interaja com as pessoas

Rede social é conversa. É diálogo aberto para elogios, sugestões, opiniões (sobre tudo e todos, atualmente) e críticas. Esteja preparado. Converse, interaja, responda aos seus seguidores ou fãs. Devemos dar para receber. Essa máxima também vale para as redes sociais.Compartilhe e comente as publicações de seus seguidores e fãs. Responda às dúvidas e questionamentos. Aproveite as interações para educar sua “audiência”. A algumas marcas têm se tornado grandes cases de interação com seus públicos.

Transforme dados em inteligência

Sou muito suspeita em falar sobre todas as vantagens da internet. Mas para quem faz marketing, certamente, a mensuração é umas das principais. Ter acesso a todo o comportamento de sua audiência, em tempo real, é realmente um enorme diferencial para a tomada de decisão sobre as melhores apostas dentro de um planejamento de ações. Por isso, use e abuse de ferramentas de análise de performance, comportamento de busca, monitoramento de ações e sentimentos nas redes sociais. E transforme tudo isso em inteligência. Melhore seus conteúdos, produza novos. Converse de forma mais personalizada com sua audiência.

Em fim, faça uso do famoso big data e gere negócios.

Jornalista e Especialista em Marketing Digital. Mais de 15 anos de experiência na definição de estratégias de marketing institucional, de negócios, marketing médico e de relacionamento com clientes e imprensa. Amplo conhecimento e habilidade na gestão da reputação e crises, relacionamento com imprensa; projetos de presença digital e redes sociais. Grande conhecimento na área da saúde, incluindo trabalhos para Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital São Luiz, Hospital do Coração, Laboratórios Roche, Sociedade Brasileira de Dermatologia, entre outros. Cursos em Medicine X na Stanford University, Redes Sociais e Inovação Digital na ESPM, Gestão do Intangível, além de Marketing Digital – Links Patrocinados – Goobec no Google e inúmeras palestras sobre saúde e redes sociais.

Leave a Comment